segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

Ex-prefeito de cidade de Macaiba RN é condenado por desvios na saúde

Imagem - Google Imagens
Apontado pelo Ministério Público Federal (MPF) como intermediário do esquema de corrupção descoberto na Secretaria de Saúde do Rio Grande do Norte (Sesap), o ex-prefeito de Macaíba.

Luiz Gonzaga Soares foi condenado a sete anos e seis meses de reclusão por corrupção passiva e crime de quadrilha. Os crimes teriam sido praticados entre 2004 e 2006. Luiz Gonzaga, conhecido como Luizinho, é um dos condenados na operação 'Hígia', deflagrada pelo MPF em 2008. A operação identificou um esquema de desvio de verbas públicas para firmar e prorrogar contratos na área de limpeza hospitalar e locação de mão-de-obra. Entre os já condenados por esta operação estão a ex-governadora Wilma de Faria e o ex-deputado Lauro Maia, filho da ex-governadora.

De acordo com o MPF, o ex-prefeito tinha como função no esquema intermediar o contato entre os principais operadores do esquema, o advogado Anderson Miguel, assassinado em junho de 2011, e Jane Alves, então proprietários da empresa A&G. De acordo com os ex-proprietários da empresa, Luiz Gonzaga atuava como “emissário de Lauro Maia na arrecadação da propina”, paga para garantir a manutenção dos contratos com a secretaria.

Para o juiz federal Gustavo Henrique de Oliveira, autor da sentença, os áudios de interceptação telefônica registrando conversas de Anderson, Jane Alves e do próprio Luizinho, dentre outros, deixa evidente o papel de intermediação desempenhado pelo réu.

Ainda de acordo com o MPF, Jane Alves declarou que mensalmente, entre 2004 e 2006, eram entregues a Luizinho, geralmente na sede da A&G, R$ 25 mil, sendo que R$ 5 mil ficavam com ele e o restante era repassado o ex-deputado Lauro Maia.


A empresária chegou a conversar em três ocasiões com Lauro para tratar dos contratos com a Sesap, tendo sido Luiz Gonzaga o intermediador dos diálogos. Caso a empresa não pagasse 10% de propina, perderia as contratações ou sofreria atraso no recebimento dos recursos públicos.

Fonte: G1/RN

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção leitor.

Cada comentário realizado pelo leitor assumirá as suas devidas autorias, sendo assim, se responsabilizando pelo que expõem neste espaço. Para melhor imparcialidade, não afirmamos, acrescentando ou endossamos comentários feito por você leitor.
Caso aja comentários maldosos de baixo calão poderão ser removidos assim que percebido pelo editor do blog. Acreditamos que os seus comentários sejam de muita importância, pois, sabemos que este blog estar atendendo as expectativas esperada e podemos melhorar mais ainda através de suas opiniões