quarta-feira, 2 de março de 2016

Há exatos 20 anos o Brasil perdia o grupo Mamonas Assassinas

Às 21h45 do dia 2 de março de 1996, o Learjet 25 prefixo PT-LSD partia de Brasília – mas não chegaria ao destino esperado, Guarulhos, São Paulo. A aeronave transportava nove pessoas que perderiam suas vidas momentos antes do esperado pouso. Cinco delas formavam uma das bandas de maior sucesso à época: o Mamonas Assassinas.

Composto por letras engraçadas, numa mescla curiosa de rock e brega, o repertório era no mínimo inusitado e estourou nacionalmente nos poucos meses de existência do grupo. Dinho, Bento Hinoto, Júlio Rasec, Samuel Reoli e Sérgio Reoli venderam mais de dois milhões de cópias, em seis meses, do único disco que lançariam com aquela banda.

Naquela época, o sucesso do grupo começava a ultrapassar as fronteiras brasileiras: no dia seguinte à tragédia, os integrantes iriam para Portugal, onde “Vira-Vira” já era um hit tocado repetidamente. O produtor do Mamonas Assassinas, Rick Bonadio, conheceu os artistas quando a banda ainda se chamava Utopia. Ele, que é responsável pela “virada” do grupo e acredita não ter nascido outro com tamanha irreverência, afirma que, antes da fama, “o som deles era bem sério”. “Depois (de conhecê-los) ouvi uma versão brega de ‘Pelados em Santos’ e disse que, se fizessem uma mistura de rock com aquelas letras engraçadas, poderia arranjar uma gravadora para eles”, conta.

Via Blog Tenente Laurentino Agora

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção leitor.

Cada comentário realizado pelo leitor assumirá as suas devidas autorias, sendo assim, se responsabilizando pelo que expõem neste espaço. Para melhor imparcialidade, não afirmamos, acrescentando ou endossamos comentários feito por você leitor.
Caso aja comentários maldosos de baixo calão poderão ser removidos assim que percebido pelo editor do blog. Acreditamos que os seus comentários sejam de muita importância, pois, sabemos que este blog estar atendendo as expectativas esperada e podemos melhorar mais ainda através de suas opiniões